Estagiando com o terceirão

Devo começar agradecendo a boa vontade com a qual fui tratada pela equipe diretiva e pedagógica do colégio estadual que procurei para fazer meu estágio. Sei que alguns colegas estagiários tiveram dificuldades para conseguir uma oportunidade. Eu fui muito bem acolhida por todos. Inclusive pelos alunos do terceiro ano que me foram compartilhados. Durante a observação, vi uma regente muito competente aplicar uma didática moderna, dinâmica e positiva. Os mais de quarenta alunos na sua maioria jovens adultos tendo por objetivos o Enem e os Vestibulares, ora eram muito participativos, ora muito desinteressados. Mesmo assim, percebi o empenho da professora em ajuda-los a se inteirar dos conteúdos. A sequência didática utilizada por ela também foi interessante. Algo mais ou menos assim: conteúdo e exercícios, conteúdo e trabalho em dupla, conteúdo e trabalho em grupo. Enfim, minha regência chegou. Preparei o conteúdo que me foi proposto com todo esmero. Quando minhas aulas já estavam devidamente planejadas, resolvi fazer uma pesquisa de campo. Perguntei aos adolescentes que conheço, e aos amigos que terminaram a pouco o ensino médio, o que eles se lembravam sobre o conteúdo gramatical que eu iria aplicar. Foi muito grande a minha decepção ao descobrir que apenas alguns, depois de muito incentivo em forma de dicas, conseguiram se lembrar de um ou outro termo. E que nenhum deles conseguia realmente identificar e classificar os elementos básicos de uma oração. Nem mesmo os que ainda estão na escola. Foi exatamente a mesma situação que encontrei em sala de aula. Me vi explicando a alunos do terceiro ano do ensino médio o que é substantivo, verbo, advérbio, preposição, pronome e até adjetivo. Sem contar que para chegar aos Complementos Verbais e Nominais, que eram o meu conteúdo propriamente dito, precisei esclarecer sujeito e predicado, porque eles não se lembravam o que eram e nem como encontra-los na oração. Por incrível que pareça, todos os alunos se saíram muito bem nos exercícios de fixação, salvo algumas pequenas confusões facilmente solucionadas. Foi quando me peguei pensando, o que teria acontecido para que eles não conseguissem lembrar de coisas tão básicas da nossa língua portuguesa. Uma língua que eles são nativos e usam diariamente. Seja como for, esta fase do estágio foi muito útil e prazerosa para mim. Espero ter contribuído para o aprendizado dos alunos assim como fizeram para o meu. E volto a agradecer a regente e a equipe diretiva, que abriram para mim uma oportunidade sem preço.

 

Nota máxima: 100 / 100
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s