Fóruns de Formação Sociocultural e Ética

Sim! A escola tem a obrigação de ensinar valores éticos e morais aos alunos. Acredito que o trabalho de ajudar a desenvolver cidadãos conscientes e responsáveis é de toda a sociedade. É evidente que quem primeiro tem está obrigação, é quem trouxe o indivíduo ao mundo. O dito popular reza :” Quem pariu Mateus, que embale”. Mas e quando a criança é órfã? Ou quando os pais tem problemas de saúde, talvez passando a maior parte de seu tempo num hospital? Ou uma situação muito vista hoje em dia, pais separados que trabalham muito, embora amem seus filhos e se esforcem para educa-los, não seriam bem sucedidos se tudo o que tentassem ensinar fosse distorcido por mestres antiéticos. Todos somos influenciados pelo meio em que vivemos. Considerando que os jovens passam pelo menos 4 horas por dia, por 200 dias no ano na escola, é lógico imaginar que grande parte de seu caráter será moldado por ela. Todas as pessoas de bem que conheço, tem boas lembranças de pelo um professor, que lhes ensinou a serem sérios em seus compromissos, imparciais em seus tratos, diligentes em seus trabalhos. Pelo que entendo isto é ética. E se me lembro bem, é na escola que entramos em contato pela primeira vez, com pessoas de formações diferentes da nossa, com famílias diferentes, com valores diferentes. E é neste ambiente que aprendemos a respeitar as diferenças. A família jamais poderia delegar sua incumbência, mas a escola deve agarrar seu encargo.

 

Nota máxima: 50 / 50

Quem mais entende de economia no Brasil, sem sombra de dúvida, é a dona de casa. Em quase todos os lares é ela que gerencia os gastos domésticos. O que tem sido um verdadeiro desafio nos dias de crise que vivemos. Desde de que era menina, minha mãe ensinou-me a aproveitar a água e o sabão, colocando a maior quantidade de roupa possível em cada lavagem. Aprendi também a utilizar esta mesma água para lavar o quintal. São atitudes simples, mas que diminuem as contas de água e de energia. Outro hábito produtivo é pesquisar preços antes de comprar, e trocar marcas mais caras por similares mais baratas. Procuro sempre que posso, comprar produtos que estão em promoção e produtos da estação. Alguns amigos precisaram trocar o plano de telefonia, isto também baixou seus gastos. Ainda outros que não tinham este costume, começaram a levar marmita para o trabalho. Variando um pouco o comportamento, temos agendado encontros com os amigos em casa e não em restaurantes e bares. Isto realmente faz diferença no bolso. Não esquecer de vigiar o cartão de crédito, e não usar o cheque especial é outra medida essencial. Em tempos de crise o bom senso de falar mais alto.

Nota máxima: 50 / 50
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s