O ruivo solteiro

Capitulo 5

O Ruivo ficou pensando nas palavras que o primo havia acabado de dizer. Ele já sabia que Diana não parecia querer nada além de uma singela amizade com ele. Já sabia que ela tinha sofrido muito quando criança, e que isso deixara sérias marcas. Sabia que ela nunca estava com ninguém. Porque então aquilo pareceu machuca-lo tanto.

__Ei! Não fique chateado. Tenho certeza que não será difícil encontrar uma garota bonita para beijar no fim de semana. Nunca foi.- Jorge falou sorridente. Era verdade, não era? Então porque tinha ficado ainda mais chateado com o que ele tinha dito agora.- Qual é Ruivo? Não faz essa cara. Sei que é um cara legal, só que gosta de sair com um monte de garotas diferentes. É solteiro. Está tudo bem.- Era isso, ele era o ruivo solteiro, podia sair com quem quisesse, mas no momento não queria ninguém. Ou melhor queria uma negra linda, que não sairia com ele por nada neste mundo. Droga! Alguém bateu na porta.

__Olá.- Era Alex, sorrindo meio tímido para eles.- Posso entrar?

__Claro.- Jorge se levantou. Caminhou até ele e o abraçou.- Como você está rapaz?

__Estou bem. E o senhor Professor Jorge?

__Eu estou bem.- O Ruivo foi até ele também o abraçou sorrindo.

__Então? Você veio buscar sua mãe ou ver minha linda irmã?- Os olhos de Alex brilharam.

__Clara está aqui? – Ele já tinha respondido a pergunta, mas era lógico que queria muito ver Clara.

__Sim. Veio ensinar as pequeninas a fazer pão de queijo.- Disse Jorge.

_É verdade que ela sabe cozinhar?- Perguntou Alex desconfiado. Os primos riram.

__Por incrível que pareça, meu caro amigo. -Disse um ruivo sorridente.- A linda loira de olhos negros, é mesmo cheia de talentos. E um dos maiores deles é a culinária. Não sei nada que ela tenha cozinhado até hoje, que não tenha ficado delicioso. Ela faz um bolo de chocolate que derrete na boca.- Balançou a cabeça dizendo.- Não posso ficar pensando nisso, acabei de vir da academia. -Os três riram. E Diana na porta via a interação deles. Seu filho tão a vontade com aqueles grandalhões.

__Três homens felizes? Aposto que tem a ver com comida.- Eles se entreolharam e riram mais.- Vejo que sim. Bem, vamos Alex?- Jorge disse:

__Diana, você tem algum compromisso agora?

__Compromisso?

__ É que você viu, Clara vai cozinhar, isso normalmente é um acontecimento nesta família. Se não tiver compromisso, podia ficar com Alex para almoçar. O que acha?- Diana pensou, olhou Alex que não pediu nada, mas seu olhar implorava para ficar.

__Ouvi dizer que ela faz uma lasanha de abobrinha, que é imbatível.- Sorriu- Aceito, se puder lavar a louça.

__Sinto muito amor.- Disse o Ruivo.- A louça quando Clara cozinha, é minha.

_É verdade. – Disse Jorge.- Ele lava e Ben enxuga. Hoje terei que enxugar, visto que Ben não foi avisado a tempo.

__Entendi.- Disse Alex.- As meninas cozinham, os meninos lavam. Vocês também cozinham?

__Muito mal, diga-se de passagem. _ Disse Jorge.- Liv odiava quando era meu dia de cozinhar, quando moramos na Europa. Ela dizia que eu bagunçava toda a cozinha, e no fim só fazia  omelete.- Riu.

__A minha omelete é ótima.- Disse o  Ruivo.- E eu sei fazer macarrão com requeijão.

__Foi Clara que ensinou você. Não vale.- Riram mais ainda.- Não tem vergonha, sua irmã só tem 15 anos e cozinha 10 vezes melhor que nós dois juntos?

__Tem razão. Mas o que posso fazer, puxei para minha mãe.

__Sua mãe não cozinha?- Perguntou Diana.

__Ela tenta, as vezes. Mas ela não gosta muito de cozinhar. Ela sabe tudo sobre alimentos e para que servem, a minha avó era nutricionista. Mas Dona Nina nunca aprendeu a cozinhar. Elas contam que moraram juntas, mamãe e Tia Lia. Dizem que neste tempo, mamãe fazia o jantar todo dia. Fico imaginando  o quanto disso foi real. _Riu ainda mais.

__E sua mãe professor Jorge, ela cozinha?- Perguntou Alex.

__Mamãe? Deus! E como. Por isso que Liv e Clara aprenderam tão bem. Até Alice aprendeu a cozinhar com minha mãe. A tia Maura, que ajudou a criar minha mãe, era cozinheira, e minha mãe tem uma memória fenomenal. Imagine essa combinação na cozinha.

__Isso explica as habilidades de Clara também. Tem uma tia que cozinha muito bem e uma memória de elefante.- Disse o Ruivo.

__Quem é elefante?- Disse uma Clara linda, num macacão de jeans curto, com uma camisa estampada de florzinhas azuis. Nos pés  sapatilhas vermelhas com laço gigante em cima. Os cabelos loiros muito compridos, enrolados nas pontas estavam presos num lenço azul com bolinhas brancas. A menina era mesmo muito linda. Os olhos muito escuros, quase não dava para ver a divisão da iris para a córnea, eram rodeados de cílios fartos, grossos e compridos. A pele clara dava mais evidencia aos lábios rosados. O corpo de bailarina misturado com patinadora. Magra mas com  muitas curvas. Devia estar com 1.70 agora, quase da altura de Nina.

__Estávamos falando como você cozinha bem, e até convidei Diana e Alex para comer conosco.- Disse Jorge. Clara subiu uma sobrancelha.

__Ruivo, você estava dizendo a eles que cozinho bem por que tenho memória de elefante?- Pôs as duas mãos na cintura. O Ruivo ficou quietinho.- Vamos Ruivo, diga?

__É verdade.- Ele gargalhou e correu para trás de Jorge.- Ei! Não fique brava, só disse que tem boa memória e se lembra das receitas. Minha memória é péssima. -Riu de novo. Ela avançou furiosa para cima dele, que ria sem parar.- Jorge não deixe ela me pegar,vai arrancar minha pele.

__Vou mesmo. Melhor não vai comer a sobremesa que fiz para você porque ia almoçar aqui e me levar ao cinema.

__Não! Por favor. Serei bonzinho. Deixa eu comer?- Se ajoelhou na frente dela e abraçou sua cintura fina. – Olha, eu não falei que você é um elefante, falei que tem uma memória absurda, quase igual tia Lia. E que por isso cozinha bem como ela. Na verdade as vezes acho que cozinha melhor que tia Lia.- Clara parou.

__Verdade?- Bateu na cabeça dele.- Mentiroso! Me larga. Nada de  mousse de chocolate para você, ouviu?

__Não! Aquela com pedacinhos de chocolate em cima?- Começou a implorar.- A minha linda cozinheira, faço o que quiser. Vou lavar a louça direitinho, levo você ao cinema e para tomar sorvete depois.- Ela nem se mexeu.

__Você já ia fazer isso, antes de me chamar de elefante.

__Por Deus, não te chamei de elefante. É linda, como poderia te chamar de elefante,-Riu.- Tudo bem, levo você e Alex ao cinema e para tomar sorvete. Que tal?-  Clara cerrou os olhos, suspirou e disse:

__Vai levar, eu, Alex e Diana. E depois vamos comer pizza e tomar sorvete.- Diana ia retrucar.- Você vai né Diana? Esse Ruivo precisa de um bom castigo. E hoje ele não vai sair para namorar. Vai ser o irmão mais velho, vai ficar comigo e com vocês. E tenho dito.

__Ok! Sem namoradas, só irmãzinhas e irmãozinhos. Cinema, pizza e sorvete. Fechado. Vou poder comer mousse agora?

__Sou uma garota de palavra.- Disse séria.

__Beleza.- Sorriu.- E é a mais linda cozinheira de 15 anos do mundo.- Beijou seu rosto.- Porque tinha que entrar justo na hora que falei do elefante?

__Qual é o problema com elefantes?- Perguntou Alex confuso. Os primos riram. Menos Clara, lógico.

__Clara tem pavor de elefantes.- Disse Jorge,- Desde menina. Não sabemos bem como começou.- O Ruivo completou:

__Um dia, ela não conseguia nem olhar para eles. Era tão pequenininha.  Meu pai ficou preocupado, a levou para fazer terapia. Desde então, nada a abala, a não ser…

__Quando um irmão tonto me compara a um bicho enorme, todo enrugado, com orelhas imensas e um nariz gigantesco. – Realmente ela não gostava do bicho inocente.

__Certo, certo. Não precisa se estressar. Nem temos elegantes por aqui.- Alex parecia divertido.

__Nem pense você também em me provocar! Bastas esses ruivos malvados. Ainda bem que Ben se casou, assim não tenho que aguentar as gracinhas dele também. Só ficou você.- Olhou feio para o Ruivo.- Quando é que vai encontrar uma pobre coitada, que vai se permitir enganar por essa sua carinha bonita e me salvar da sua juba vermelha ?

__Ah, que maldade! Eu sou legal. E isso foi golpe baixo. Eu não te chamei de elefante, só elogiei sua memória. E tirar sarro de aspectos físicos é bullying. Não esteve esta semana na escola? -Diana não podia acreditar, eles estavam brigando ou brincando? Era assim que essa família discutia? O amor nos olhos do Ruivo por sua irmã, era algo palpável. E a doçura com que ela o convencia, era comovente. Pareciam duas crianças. Lembrando que o Ruivo, era um homem adulto, grande, mais de 180, forte, o corpo bem malhado por anos na a academia, diretor de uma escola muito conceituada. Mesmo assim tratava sua irmãzinha com todo carinho.

__Ok. -Disse Jorge.- Já chega de bagunça no orfanato. Vamos para casa almoçar. Eu terei que trabalhar a tarde. Então não tenho muito tempo para enxugar a louça. Vamos. Chega dessa história de elefante e cabelo de fogo.- O Ruivo olhou com cara feia para ele.

__Até você, Jorge?- Jorge riu

__Não pude evitar, desculpe.

__Qual é o problema? O senhor não gosta da cor do seu cabelo Diretor? – Perguntou Alex.

__Ah! Ele gosta muitíssimo, não é Ruivo? – Clara riu.- Sabe que um apelido só pega realmente, quando você o detesta, né? Então, Os ruivos desta família acham que só as mulheres deviam nascer ruivas. Infelizmente para eles nasceram homens, e com uma cabeleira bem farta.

__Ah Clarinha, não é justo. – Riu- Eu sou bonzinho com você, vou contar para a mamãe que você está zombando de mim por ser ruivo como ela. Quero ver você se sair dessa, bonitinha.- Mostrou a língua para ela como um menino faria. Clara riu e o abraçou.

__Então mexi com seus brios, caro Ruivo? – Beijou seu rosto.- Ganhei. Quem chama a mamãe perde, certo?

__Certo, ganhou. Dessa vez.- Diana não podia acreditar no que via. O que tinha sido aquilo afinal? A menina tinha ganho, então era mesmo uma disputa, mas do que? De quem mostrava mais carinho, mais doçura? Não sabia, mas uma coisa era mesmo certa, este Diretor Ruivo a deixava muito confusa.

__Muito bem, eu estou com fome, vamos comer as maravilhas que Clara e Alice fizeram.- Disse Jorge sorridente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s